Domingo, 26 de Maio de 2024

Buscar  




TV ABRAÇO

Fan Page

(61) 98236-4626

Áudios
1
Spot chama parlamentares a apoiar Projeto de Radcom
PL 10637/2018
2
JINGLE CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA
MOVIMENTOS SOCIAIS


Noticias abraço
Publicada em 23/10/23 às 17:26h
Nota de Repúdio

ABRAÇO BRASIL

 (Foto: ABRAÇO BRASIL )
*NOTA DE REPÚDIO*

A Associação Brasileira de Rádios Comunitárias – Abraço Brasil – vem através desta se manifestar publicamente e, mais do que isso, repudiar com veemência a acusação infundada e leviana feita pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão – Abert – acerca das rádios comunitárias.
Em primeiro lugar, cumpre ressaltar que as rádios comunitárias são instrumentos de comunicação de suma relevância para a democratização da comunicação no país. Tratam-se de veículos que atuam dentro dos marcos legais (Lei 9.612/1998) e cujo papel é fortalecer a diversidade cultural e os saberes tradicionais. O alcance das nossas iniciativas contempla pessoas negras, idosas, mulheres, homens, adolescentes, crianças, LGBTQIA+, com deficiência, povos tradicionais e população de rua.
Em segunda instância, é criminosa, preconceituosa e golpista a intenção da Abert de vincular as rádios comunitárias ao crime organizado para o ministro da Secretaria de Comunicação, Paulo Pimenta. Ora, justamente a instituição que deveria levar como seu mais elementar compromisso o combate à desinformação, o faz de maneira vil, rasteira, tal como se estruturam as fake news que inundam o cotidiano dos brasileiros, seja acerca de questões políticas, de saúde pública e, agora, até mesmo em função da guerra que assola o Oriente Médio. 
Cabe lembrar que não é de hoje que a Abert age desse modo. Foi, ainda em 1964, uma das protagonistas na narrativização do Golpe Militar. Repetiu o mesmo modelo discursivo em 2016, quando a presidenta Dilma Roussef foi deposta de um cargo para o qual fora eleita democraticamente. 
Além disso, chega a ser patética a atitude das lideranças que comandam a Abert junto ao representante da Secom. O governo Lula, e o próprio ministro Pimenta, sempre se posicionaram como defensores da comunicação comunitária. Sabem da relevância que as rádios possuem junto aos seus territórios.
Aliás, é necessário pontuar ainda que todos esses ataques se devem à mobilização que nós, da Abraço Brasil, estamos fazendo em prol da revogação do Decreto 2.615/1998. Desde que intensificamos essa luta, a Abert "abriu" fogo contra o nosso modelo de comunicação. Não querem, na realidade, dividir a verba que é pública e que, legitimamente, as rádios comunitárias têm direito.
Por fim, a Abraço Brasil reitera que exige respeito. Vai tomar todas as medidas cabíveis para que a tal “denúncia” seja apurada. Chega de perseguir rádios comunitárias! Chega de perseguir comunicadores comunitários. Fortalecer a comunicação comunitária é fortalecer a democracia em nosso país.

*Geremias dos Santos - Presidente da Abraço Brasil*



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

3 comentários


Edinaldo martins leite

26/10/2023 - 08:43:22

trabalho com web radio amuitos tenpos ven lutando para colocal uma radio no ar a webrdio é muito bom mais não atinge a localidade que aminha reigião é muito fraca na internt


Padre Alberto (66) 9.9292-3837

24/10/2023 - 12:39:48

RESPOSTA À ABERT.Pe. Alberto => padrealberto.blogspot.com Uma instituição Administrativa ( MCTIC / ANATEL) não pode criar regras que sejam contra a legislação.Notas técnicas de Ministérios devem estabelecer, em caráter de recomendação.Ainda assim, dizem os juristas, essas normas técnicas não podem ser utilizadas para impedir o procedimento em casos garantidos em lei. Uma instituição Administrativa não pode criar regras que sejam contra a legislação.Os Decretos, Portarias e Normas do MCTIC e ANATEL , direcionadas pela ABERT, em desfavor das RADCOMs , desfiguram e garroteiam a Lei 9612/98 , pois , são mais exigentes que a própria Lei.É notório e contumaz o comportamento imperialista/hegemônico da ABERT – tudo só para eLLes-.Para resguardar os seus intere$$e$ a ABERT utiliza-se de narrativas fantasiosas a respeito do “ terrível dano “ que representam as Rádios Comunitárias. Como exemplo, podemos citar as suas afirmações de que a RADCOMs derrubavam avião. Quem entende tecnicamente de frequência sabe que isso é uma “estória “ fantasiosa e mentirosa – fake News -. Essa não colou !Agora, estão alarmando os Nobres dirigentes desse País com uma nova narrativa; a de que os milicianos estão utilizando-se das Rádios Comunitárias; com isso, sugerindo e querendo usar seus “ guardiões“, a ANATEL, em uma devassa contra as RADCOMs.No mundo “fértil” do imaginário da ABERT é possível , também, que as Rádios e TVs comerciais tenham milicianos, sonegadores, caloteiros, traficantes e todas as demais espécies de opressores da Direita.Causa-nos espanto, essa “ nobre preocupação “ da ABERT quanto aos milicianos , vez que, no Governo passado repleto de milicianos a ABERT nunca se manifestou.De nossos íntegros Governantes atuais, esperamos uma justa análise ,um justo julgamento e uma justa distribuição das Verbas Publicitárias Governamentais.


WILLIAM

23/10/2023 - 18:45:07

ESTAMOS JUNTOS PARA O QUE DER E VIER. SOU DA RADIO ALTERNATIVA FM DE BICAS-MG. EU SEI O APERTO QUE PASSO PARA COLOCAR ESSA RADIO EM FUNCIONAMENTO. TMJ


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:




















Associação Brasileira de Rádios Comunitárias
Copyright (c) 2024 - ABRAÇO BRASIL - Todos os direitos reservados